Cerimônias dos Praticantes de Zazen

IMG_0216

Praticantes de zazen durante cerimônia em um retiro.

Junto das cerimônias e do trabalho de limpeza (samu) , o zazen (meditação) faz parte do dia-a-dia dos monges na escola Sōtō. Sempre foram bem vindos aqueles que não são monges, mas que desejam treinar nesta comunidade. Desta forma formou-se um grupo de praticantes que, junto com os monges, realizam a prática zen através do zazen, do samu, e das cerimônias.

As cerimônias abaixo não estão abertas à visitação do público em geral, mas são liturgias às quais somos naturalmente conduzidos conforme participamos das atividades do grupo de praticantes de zazen.

Ryaku Fusatsu

Tradicionalmente monges e alunos se reúnem na lua cheia para a cerimônia da purificação, em que o mau carma é enfraquecido e os votos de prática são renovados.

Cerimônia dos 16 Arhats

Os 16 Arhats são os primeiros discípulos de Buda Shalyamuni. A eles prestam-se reverências na cerimônia dos Arhats:

  1. Bindora Haradasha Sonja
  2. Kyabasha Sonja
  3. Baridasha Sonja
  4. Sobinda Sonja
  5. Dagora Sonja
  6. Baddara Sonja
  7. Gyarigya Sonja
  8. Bashara Hottara Sonja
  9. Jubagya Sonja
  10. Handagya Sonja
  11. Ragora Sonja
  12. Nagya Saina Sonja
  13. Inkada Sonja
  14. Batsuna Hashi Sonja
  15. Ashida Sonja
  16. Judahandagya Sonja

Cerimônia de Ordenação Monástica

Na Cerimônia de Tokudo, o praticante, na condição de leigo, recebe o “nome dos preceitos” e torna-se discípulo de Buda, integrando uma linhagem de transmissão do Dharma, da qual passa a fazer parte. Na ocasião, o leigo assume cumprir os cinco preceitos iniciais do budismo: 1. não tirar a vida, 2. não tirar aquilo que a outro pertença, 3. não praticar atos sexuais impróprios, 4. não mentir, 5. não usar drogas que prejudiquem o espírito.